Por Lauro Miquelin.

Fogueiras digitais

Se fosse a todos os eventos com promessas interessantes, quanto trabalharia noutras coisas?

Em 2019, recebi 402 convites. A lista de temas é semelhante a de 2018:

  • Experiência do Paciente (e com o Paciente)
  • Inovação
  • Design Thinking
  • Startups
  • Empreendedorismo
  • Compliance
  • Comportamento (dos outros)
  • Governança
  • Fusões & Aquisições
  • Lean, Leandro, Lipídios
  • Arquitetura
  • Construção
  • Tecnologias
  • Automação de MAT MED
  • Guerra e Paz (uma Ova) no Modelo de Remuneração
  • Big Data, Silly Questions…
  • Máquinas que aprendem
  • Como montar a vinícola (ao lado de sua pousada)

Eventos e celulares atraem-nos como fogo nas cavernas.
Fogueiras digitais para pães de queijo que caçamos nos coffee breaks.
Em 2019, 8 plateias ouviram-me, pacientes; assisti 4 terapeutas do sono e 6 diálogos excelentes.

Nos dias em que não estive falando e ouvindo, escalei Everestes com meus clientes, criando contextos para promover o melhor estado possível de bem estar para nos usuários das organizações de saúde.
Conheci mais gente, lugares, resolvi problemas, cometi erros novos e alguns velhos.

Renovando meu combinado comigo mesmo, em 2020 vou:

Ficar mais tempo acordado e dormindo com as pessoas que amo;

Capacitar-me mais

Trabalhar e orar no convívio com Clientes Expedicionários e Sherpas L+M.

No próximo ano gregoriano de 2020, todos teremos mais um dia:

Parece pouco.

Mas são 24 h, 1.440 min, 86.400 segundos para que cada um de nós viva o que considerar essencial.