por Lauro Miquelin.

Edifício escondido no Design pt. 3 : Inovação, Zero & Carneirinhos

Inovação está em tudo: no título do texto, no nome de empresas, nos supositórios.

Porque inovação invadiu botecos, eventos de gestão e redes ?

Terá a Terra acelerado para alem dos 30 km/s em volta do Sol?
DNAs centrifugados pela vertigem, teremos acordado repentinamente criativos e inovadores após 12 mil anos de sonolência fora das cavernas?
Mas como não adorar cenas de homens e mulheres, cheios de almofadas, propósito e post-Its, aproximando a paisagem dos escritórios da nostalgia das garagens de invenção ?
Na excitação, perguntar sobre % de sucesso de “Start Ups e ou iniciativas inovadoras” é como falar mal de gatinhos fofos.
Perguntar quantas startups inovadoras acabam closing-down, ending-up or taking-off em menos de uma órbita em volta do Sol é estragar o prazer.

Computar mais rápido tem nos tornado mais empreendedores e inovadores?
Não sei.
Na minha opinião, inovador mesmo foi o cara que inventou o conceito do ZERO.
E não acho que tenha apresentado um Business Plan de App pro Paulo Lemann da época numa sala com vista pro Lac Leman, devorando um pacote de Calipso,

Acho que inventou o ZERO enquanto pastoreava e contava carneirinhos 🐑.
E um caiu do penhasco.
Sumiu. Zero.

Design & Inovação na Saude
O projeto só responde se você perguntar com jeitinho.

Layouts, maquetes e especificações NÃO respondem diretamente a pergunta: “o edifício descrito vai entregar o Futuro Sonhado e servir ao propósito e metas dos usuários e Investidores?”

Os documentos do Projeto são essenciais para orçar e executar a obra; e para comprar e instalar equipamentos, mobiliário, Ativos de TI e comunicação.

Podem mostrar imagens absolutamente encantadoras; mas não revelam o futuro da vida em movimento: não mostram como os edifícios, uma vez operando, atenderão as necessidades e desejos dos usuários e Investidores..

Avaliar a promessa contida no Design tem três desafios:

a) Criar Personagens, Enredos consistentes e Histórias detalhadas sobre a vida em Movimento.

b) Visualizar as histórias – e assim, processos – quadro a quadro, nos ambientes.

c) Compreender o impacto do tempo nos critérios da avaliação de cada usuário e dos Investidores

Ter respostas na fase em que o Futuro ainda está no Design é infinitamente mais barato que corrigir erros após a inauguração

Realizaremos um workshop com casos L+M.
Alguns tem mais de 25 anos e agora são considerados inovadores.

Para informações mais detalhadas, escreva-nos
[email protected]